Revista interdisciplinaria de Internet

31 de Diciembre de 2016

Representações da Presidenta Dilma Rousseff pelo “Movimento Brasil Livre”

Thaiza de Carvalho dos Santos & Viviane Cristina Vieira
Representações da Presidenta Dilma Rousseff pelo “Movimento Brasil Livre”

Discurso & Sociedad, 2016 10(4):588-609

Resumen


Este artigo apresenta reflexões iniciais da pesquisa de Mestrado em desenvolvimento “Movimentos sociais em rede: uma aproximação das ações sociodiscursivas do ‘Movimento Brasil Livre’” (Santos, inédito), com base na Análise de Discurso Crítica e na Semiótica Social, compreendendo o texto e suas múltiplas semioses como a parte discursiva situada de práticas sociais mais amplas. Neste recorte do corpus, analisamos, principalmente, dois textos divulgados na página do Facebook do Movimento Brasil Livre (MBL, movimento de jovens de extrema-direita que surgiu em 2014 alinhado aos ideários políticos neoliberais) nos dias 7 e 18 de março de 2016 sobre o processo de investigação de atos de corrupção no Governo Federal. Esses textos principais representam a Presidenta do Brasil Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores, eleita em 2010 e reeleita em 2014; e o juiz Sérgio Moro, responsável pela condução dos julgamentos, em primeira instância, dos crimes investigados pela Operação Lava-Jato no Brasil. Os resultados iniciais do estudo identificam, nas inter-ações em rede do MBL, seu alinhamento com uma cadeia de discursos hegemônicos que constroem uma narrativa dissimuladora fundada no esquema cognitivo protagonista-antagonista com potencial para disseminar e legitimar o funcionamento ideológico básico das sociedades capitalistas contemporâneas centrado no cinismo (Zizek, 1989; Baldini, 2009).

Palabras clave: Movimentos sociais em rede; Ideologia; Análise de Discurso Crítica, Semiótica Social.


Abstract


This paper presents initial reflections of masters research in developing “Social movements networked: an approximation of sociodiscoursive actions of ‘Movimento Brasil Livre’ (Santos, unpublished), based on Critial Discourse Analysis and Social Semiotics, understanding the text with multiple semioses as a discoursive part of wider social practices. In this clipping of the corpus, we analysed, mainly, two texts published on Facebook page of ‘Movimento Brasil Livre’ (MBL, movements of young people from the extreme right aligned to neo-liberal politicians) on days 7 and 18 March 2016 about the process of investigation acts of corruption in the Federal Goverment. These major texts represent the President of Brazil, Dilma Rousseff, elected in 2010 and re-elected in 2014; and the judge Sérgio Moro, responsable of the conduct of trials in the first instance of the crimes investigated by the Operation ‘Lava-Jato’ in Brazil. The initial results of the study identify, in netword interactions of MBL, the alignment with hegemonic discourses tha construct a conceal narrative founded on cognitive schema ‘protagonist-antagonist’ with potential to disseminate and legitimize the ideological basic functioning of contemporary capitalist societies centered on cynicism (Zizek, 1989; Baldini, 2009).

Keywords: Social movements networked; Ideology, Critical Discourse Analysis, Social Semiotics.